domingo, 25 de setembro de 2011

Hj o assunto é sério

Quem acompanha o Les Insone, vê sempre ali do lado a indicação do Blog da Rose, o Elas e Elas.
Maravilhoso Blog para download   de filmes para meninas. Que adoro acompanhar.

A Rose Passa com muita coragem e força por uma luta contra o cancer de mama.


De maior coragem ainda, achei a iniciativa dela do seu novo Blog: http://somosamigasdopeito.blogspot.com
  Onde ela conta a sua história, e assim, conscientiza as pessoas, ajudando a salvar muitas vidas.

O Somos Amigas do Peito,  merece ser visto e acompanhado.

Sou enfermeira Oncologista e acompanho sempre a luta dos meus pacientes. E Sei o quanto o apoio e o amor dos amigos e familiares é importante.

Rose, não somos amigas, mas fique com mH força e carinho.


terça-feira, 13 de setembro de 2011

O Sorrisão

 Eu tinha uma paciente particular
Que por ter sofrido um AVC (o popular derrame) ela tinha a boca meio torta e não usava dentadura.
Trabalhava na casa dela alguns dias na semana.
Tinha 98 anos a D.Emília, de uma família rica, mas super canguinha e pão dura.

A vovozinha tinha o sonho de recolocar seus dentes, mas deveria ser feitos dentes novos. Eu informei a família que a dentadura velha não serviria mais. Fui ouvida? Claro que não né?

Numa festa de família, uma das netas chega com a dentadura velha, eram cerca de 11h. E põe na boca da vó. E ela mantém um LINDO e enorme sorriso. 


13h: fomos pra mesa almoçar e a velha ainda estava sorrindo
- Quer almoçar D.Emília? (eu perguntava)
Ela levantava a mão e acenava com a cabeça em negativa, mas sorrindo



 14h: A primeira parte do almoço chegava ao fim e a velha ainda estava sorrindo
- quer sobremesa?
Ela levantava a mão e acenava com a cabeça em negativa, mas sorrindo.



 
15:30h, saímos da mesa e a Velha sempre sorrindo.


Por volta das 16h, pedi licença a família, pra levar a paciente pro quarto, pois já fazia muito tempo que ela estava sentada, afinal, ela tinha 98 anos.

Quando chegamos no quarto:
- Rumm, humm, hum, hum, rummm
- que foi D. Emília?
- Rumm, humm, hum, hum, rummm (e ela fazia gestos pra tirar a dentadura. Pus a luva e ajudei a vó, que cuspiu a  perereca fora)

- ai graças a Deus, não agüentava mais segurar essa merda que estava caindo da mH boca. Bando de família infeliz que nem pra me dar dentes novos presta. To caindo de fome.

- Mas D. Emília pq a senhora não falou antes?e parecia tão feliz sorrindo o tempo todo

- E perder a pose? Na frente de todo mundo? Eu fiquei com fome, incomodada, boca dormente, mas sou chique mH filha. 
e eu não estava sorrindo,estava segurando pra não cair os dentes da boca.




É nessas horas que eu prefiro ser pobre, fala sério viu.


Essa família já me aprontou cada uma, vale um novo post sobre a comida que eles ofereciam a mim e mH colega de trabalho. A gente tinha que comer na rua pra não passar fome, conto depois...

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

A Premonição



Saí hj de manhã  de mais um plantão.

E como não poderia deixar de ser, foi cômico, tenho bons colegas de trabalho, que em fazem rir.

Um é um EX (???) viado. Que só vive dando pinta, e desmunheca qdo algo o tira do sério. O outro é um recém convertido evangélico que tenta me converter a todo custo.
Esse deve ser meu colega EX indo a igreja

Chegamos na enfermaria, com 24 doentes em pós cirurgia (ou seja, com dor, vomitando, com drenos, etc...) O Caos estava reinando, recebemos um péssimo plantão, e levamos cerca de 2h pra conseguirmos por em ordem e arrumar todos os pacientes.

E do nada o meu EX manda:
- Gi, acabei de ter uma visão de vc grávida.
- como assim visão? Ta louco
- Sim, uma premonição.
- E lá na sua igreja tem dessas coisas?
- Um anjo do senhor veio me dizer que vc vai ficar grávida.
- Filho, entenda... Já mudei de vida justamente pra não passar por esses sustos, sua visão ta meio furada ta?
(ele dava gargalhadas altas como é do jeito dele)

O plantão foi seguindo
E temos direito a algumas horas de descanso, (em plantões calmos 3h e em mais difíceis 2h, as vezes nem 15min) dessa vez daria pra tirarmos 3h

O meu EX ronca muito, ele foi descansar na sala dos médicos e eu na copa.
O Messias (o nome dele não é esse, mas é da bíblia tb) ficou na enfermaria em esquema de horários.

Cerca de 30min depois ouvimos um grito

-ENFERMEEEEEEEEEEEEIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIRAAAAAAA
SOCOOOOOOOOOOOOOOOOORRO, ME AJUDAAAAAAAA

Eu estava deitada de Top, sem a camisa do pijama, e qdo me vesti correndo, o lençol ficou preso por baixo da camisa.
O EX saiu sem camisa e um pé calçado e outro não.
Entramos na nossa enfermaria e tudo “parecia calmo”,  desesperados corremos pra maternidade e lá tb estava maior silêncio

O Grito ecoou de novo:
-ENFERMEEEEEEEEEEEEIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIRAAAAAAA
SOCOOOOOOOOOOOOOOOOORRO

Achamos o grito, era do banheiro, e uma paciente ENORME resolveu sair da cama pra ir ao banheiro com a filha, enquanto o Noé (é tudo da bíblia) estava atendendo outro paciente.
Ao tentarmos levantar a paciente do sanitário, pois ela havia tido uma vertigem, o EX percebeu que eu estava com uma “barriga” sobressalente, e começou a gritar:
- Olha gi, vc ta grávida, a mh visão tava certa.
- Ex, para com essa palhaçada e me ajuda a levantar a paciente.
- Messias, olha a Gi ta grávida.

Eu segurava a paciente com as 2 mãos e não conseguia larga-la pra puxar o lençol que sabe como ficou preso ali.
Os meninos riam da mh cara, a paciente que já estava melhor ria tb, e até a filha dela (que deu os gritos) tb ria.
A paciente que estava meio desorientada ainda me diz:
-deixa que eles me ajudam que vc pode prejudicar o bebê.

Aff
Era só o que me faltava, nem disse mais nada e saí do banheiro coma mh barriga de 8meses. 


quase isso... kkk mentira, nem tanto...




terça-feira, 6 de setembro de 2011

Fundo do Poço


Mh vida é sempre uma correria,
Sou enfermeira,
Tenho uma loja. Tenho casa, esposa, cachorros, e até uma papagaia. Sim, ela é fêmea.
E eu, desembestada e destrambelhada como o tamanho já ajuda, só vivo me machucando, caindo, ou derrubando coisas.

Eu era criança ainda. Uma SapaKids sem saber, na época. Uma premonição do futuro. Jogava bola, subia em árvore, Soltava pipa na rua com meu irmão e os colegas dele. 

Eis que ele pede que eu segure a pipa pra ele puxar

- Mais pra trás
- Tá bom?
- Não, mais pra trás
- Ta Boommm???
- Não, mais pra trás
(mais distante)
- E AÍI???? TÁ BOMMM???????
- Não, mais pra trás, só mais um poucooo (voz longe...)

- E agooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

Meu irmão puxou a pipa, e saiu todo feliz empinando ela.
E eu?
Bemmm...

- Anderson, me ajuda, Andinhooooooooooo, socorro
(5 minutos depois)
- Meninos, eeeeiiiiiiii, alguémm
(15 minutos depois)
- MÃEEEEEEE
(40minutos depois)
- Buáááa, ahhhhhhhhhh, buáaaaaa

Quase uma hora depois surge uma boa alma, uma senhora vindo do trabalho, e escuta o BUEIRO falando com ela.
- Ei, vc passando na rua, me ajuda aqui, buáaaaaaaaaaa

Ela me estendeu a mão, e eu finalmente saí do bueiro.
A essa altura, meu irmão já tinha levado uma surra em casa, e estavam todos na rua me procurando, pq certamente fui seqüestrada.

Quando entrei pela porta, toda molhada (graças a Deus era bueiro de águas Pluviais) com as pernas todas feridas e a cara inchada de tanto chorar, só Anderson estava, os demais estavam em mh busca.


Bati mais no meu irmão, que me deixou cair no bueiro e ainda me esqueceu. Quando meus pais e vizinhos voltaram da busca o Redevu estava armado em casa, comigo  correndo atrás de Anderson com um cabo de vassoura (que eu já tinha quebrado nas costas dele).
Mas bem, não tinha sido seqüestrada...

Ainda bem que não era nos dias de hj com bueiros explosivos no rio de janeiro

Pesquisar este blog

Carregando...